Imagem capa - https://www.casamentos.com.br/artigos/cerimonias-nao-religiosas-as-ideias-mais-originais--c6675 por alexandre bozo
Blog

https://www.casamentos.com.br/artigos/cerimonias-nao-religiosas-as-ideias-mais-originais--c6675

Nem todos os casais desejam ter uma cerimônia religiosa em seu casamento. Muitos optam por celebrações alternativas, celebradas por profissionais ou até por um amigo ou familiar que conheça bastante os noivos. Te damos algumas ideias bem originais.


A degustação do bolo de casamento, a interminável lista de convidados, o momento emocionante da prova do vestido de noiva: o casamento é uma verdadeira maratona. Mas, para além de todos esses detalhes, todo o evento tem um único e grande significado: celebrar o amor e a união de duas pessoas que desejam estar juntas, e declaram esse sentimento publicamente. As cerimônias religiosas são tradicionais e muitos casais fazem questão de um enlace clássico, com uma bela decoração da igreja para o casamento, mas muitos preferem uma cerimônia alternativa, sem menções religiosas, e existem muitos tipos de rituais para dizer o “sim”. Separamos alguns desses ritos de passagem para o casal, e você pode até incluí-los no casamento civil, por exemplo.

O primeiro passo é encontrar um celebrante com quem tanto a noiva quanto o noivo se identifiquem, sentindo empatia, já que essa pessoa irá fazer parte de um dos dias mais importantes na vida do casal, e com ele os dois irão partilhar muitos detalhes pessoais para que saiba como direcionar a cerimônia. Depois de escolher a dedo quem irá guiar o casamento, é hora de escolher qual dos ritos será realizado. 


Cerimônia das areias

A cerimônia das areias é uma das mais conhecidas, e até em casamentos religiosos e civis alguns casais incluem essa parte, por seu significado cheio de simbolismo sobre a vida a dois. Para ser realizada são necessárias três jarras, de preferência de vidro (e no formato que os noivos desejarem), e areias de cores diferentes, uma cor para o homem e outra para a sua noiva. A cerimônia acontece com cada um depositando o conteúdo de areia na terceira jarra, unindo as cores e, assim, unindo as suas vidas de uma forma que não podem nunca serem separadas, exatamente como os grãos de areia. Durante esse ritual o casal também pode trocar frases curtas de amor, para tornar o momento ainda mais romântico. 


Cerimônia do vinho

Na cerimônia do vinho, como acontece no ritual com as areias, são necessárias três taças, e dois tipos de vinho. Os noivos misturam em uma taça os dois tipos distintos da bebida, e logo após os vinhos se misturarem eles compartilham a terceira taça e bebem o seu novo conteúdo. Em seguida o dois quebram a taça juntos, o que significa que jamais ninguém poderá interferir no seu amor. A única desvantagem dessa cerimônia é que, para os amantes de um bom vinho, misturar dois tipos diferentes em uma taça é quase um pecado!


Cerimônia da árvore (planta)

Para os casais que tenham um espírito livre e valorizem ao máximo o contato com a natureza, uma das cerimônias alternativas mais pertinentes – além de bela e simbólica – é a plantação de uma árvore juntos. Pode ser a muda de planta da preferência dos dois e, depois do “sim”, os dois colocam a semente em um jarro, a cobrem de terra e regam juntos. Alguns casais até já levam a plantinha pequena, mas com ramos verdes, para ter um efeito visual mais bonito, e fixam a sua raíz na terra. Mais ecológico, impossível. E a ideia pode ir também para as lembrancinhas de casamento diferentes, dando uma planta a cada convidado.   


Cerimônia da vela

Outra cerimônia que também caiu nas graças até dos casais que fazem cerimônias religiosas é a da vela. Fogo e luz, dois elementos repletos de significado: representam a chama do amor, da vida, a luz que direciona os casais. Nesse ritual o diferencial é a participação fundamental dos familiares dos noivos, que pode ser acompanhada por uma música instrumental para casamento ao gosto do casal. São utilizadas três velas: uma representa a família da noiva, outra a do noivo, e a terceira será a vela que representa a nova família que surge dessa união. O familiar noivo (normalmente um dos pais) ascende uma vela e um representante da família da noiva faz o mesmo. Logo em seguida os noivos seguram essas velas e juntos ascendem uma terceira, simbolizando a nova família que estão construindo.


Cerimônia do filtro dos sonhos

Considerados amuletos, os chamados Filtros dos Sonhos (ou "apanhadores de sonhos", traduzido do inglês Dream Catchers) são um símbolo místico da cultura indígena norte-americana. Esse círculo formado por fios entrelaçados em seu interior, com uma abertura circular no meio e penas penduras que o enfeitam, é utilizado como objeto de sorte. A ideia para quem coloca um filtro em seu quarto é que ele possa purificar o ambiente, espantando os pesadelos e dando ao seu dono uma noite de sono tranquila e com sonhos que tragam sabedoria, justamente como acreditavam os índios. 

Por significar proteção, essa cerimônia também requer a participação de alguns convidados especiais, como famliares e padrinhos. Eles levam partes do filtro em suas mãos, a fitas, a estrutura e as penas e, no altar, colocam as peças juntas, montando um novo filtro e oferecendo aos noivos, que saem com o amuleto para o seu novo lar.


Um casamento ecumênico, além de ser uma ótima alternativa para os casais que não querem casar-se na igreja, é também uma oportunidade de unir familiares e amigos em uma celebração que às vezes pede a sua participação, e isso pode ser emocionante para todos. Vocês poderão escolher as músicas de casamento que têm a essência dos dois, e preparar o local com tudo o que têm direito, slecionar arranjos de flores para casamento, escolher os padrinhos e organizar um dia especial. Seus convidados irão adorar participar de uma cerimônia tão original, e será uma forma marcante de deixar clara a importância de cada pessoa na vida do casal que começa uma nova jornada.